11 de dez de 2015

O que aconteceria se todo mundo peidasse ao mesmo tempo?





Imagine uma situação em que você sai atrasado (a) de casa e, já no seu trabalho, corre para pegar o elevador que rapidamente lota. E naquele espaço apertado, enquanto todos esperam silenciosamente chegar o andar pretendido, de repente um odor terrível inunda o cubículo. Aconteceu o que todos que todos que pegam elevador temem: alguém soltou um pum.
A situação descrita acima com certeza acontece todos os dias com muita gente, e acaba com a manhã (e o nariz!) de qualquer um! E o pior é que sempre acontece em locais fechados, quando não dá pra correr do cheiro horrível que alguém, de forma “desprevenida”, deixa escapar – condenando o olfato de todo mundo ao redor.

A flatulência – ou o pum, como popularmente é conhecido -, pode ser definida como uma ventosidade anal (barulhenta ou não), e que possui um forte cheiro ruim. Ele se forma a partir dos gases que são ingeridos com a comida e durante o processo de digestão ocorrida no organismo de uma pessoa. E quando “a coisa aperta”, não tem jeito: o “canário” se liberta e castiga a todos em volta.
O que aconteceria se todo mundo peidasse ao mesmo tempo?
Já é ligeiramente desagradável quando alguém “peida” no mesmo ambiente em que estamos, e é em momentos inconvenientes como esse que pode surgir a interessante questão: O que aconteceria se todas as pessoas do mundo peidassem ao mesmo tempo? Já parou pra se perguntar isso? Se uma pessoa já é ruim, o que poderia ocorrer se o mundo inteiro peidasse no mesmo segundo exato?
Primeiro, o que você precisa entender é que o pum é um tipo de gás específico: o metano. Se a população global – o que equivale a aproximadamente 6,5 bilhões de indivíduos – soltasse um pum no mesmíssimo instante, seriam liberados cerca de 19,5 MILHÕES  de litros de metano. Ou seja, quase 20 milhões de litros de puro fedor!
O que aconteceria se todo mundo peidasse ao mesmo tempo?
Essa quantidade de “pum” pode ser comparada a quase dois mil caminhões contendo esse tipo de gás (o metano). O gás metano é cerca de 20 vezes mais potente que o gás carbônico  (aquele cujas emissões desenfreadas são responsáveis pelo terrível efeito estufa), mas acalme-se: não aconteceria nenhuma catástrofe.
Não teríamos o risco de causar um gigantesco buraco na camada de ozônio por causa do pum em massa (o que seria o lógico), até porque o mesmo se dissiparia em menos de um minuto (por ter densidade de 0,722 gramas por decímetro cúbico, o pum é mais leve que o oxigênio e se dispersa instantaneamente – ainda bem!).
Mas espere! Estamos falando de camada de ozônio! Mas se a concentração de fedor entrasse em contato com um forma suficientemente potente de combustão (uma fagulha mais potente), poderia ocorrer uma explosão em nível mundial!
O que aconteceria se todo mundo peidasse ao mesmo tempo?
O odor generalizado que duraria cerca de 30 segundos poderia fazer até um adulto saudável desmaiar! Quase sete bilhões de pessoas peidando ao mesmo tempo realmente é de se assustar, não acha?
Fonte: MDIG



Um blog de Curiosidades
Uêba - Os Melhores Links