1 de dez de 2015

Veja como é a explosão de um Carro-Bomba




Um carro-bomba também é conhecido como um veículo de explosão improvisado. Esse tipo de veículo é comumente utilizado como uma arma de assassinato, terrorismo ou guerra de guerrilhas, para matar os ocupantes do veículo, pessoas perto do local da explosão, ou para causar danos em edifícios ou outras propriedades.

Carros-bomba agem transportando uma quantidade relativamente grande de explosivos sem atrair suspeitas. Um exemplo é o caminhão que tinha 3200 kg de explosivos e foi usado no bombardeamento de Oklahoma City. Carros-bomba são ativados das mais variadas maneiras: podem ser explodidos ao abrir uma das portas do veículo, ao ligar o motor, ao pisar no acelerador ou pedal do freio ou simplesmente acender um fusível.

Carros-bomba são armas eficazes, produz estilhaços de forma abundante e danos secundários aos espectadores e locais próximos. Nos últimos anos, carros-bomba são amplamente utilizados por terroristas suicidas. O Exército Republicano Irlandês Provisório (PIRA) define o carro-bomba tanto como uma tática e uma arma estratégica de guerrilha.
Veja como é a explosão de um carro bomba
Defender-se contra um carro-bomba envolve manter os veículos explosivos a uma distância segura de alvos vulneráveis. A tática ​​mais usada é conhecida como ‘barreiras Jersey’, blocos ou concretos, barreiras de metal ou por proteção extra de edifícios para resistir a uma explosão. Quando não se pode impedir o veículo dessa forma, destruir ou bloquear a estrada pode ser a única opção.
Carros-bomba são descendentes remotos dos dos navios do século 16 conhecidos como ‘Hellburners’, navios carregados de explosivos que foram utilizados pelos holandeses sitiados pelas forças espanholas. Embora utilizassem uma tecnologia menos refinada, o princípio básico do Hellburner é semelhante ao do carro-bomba.
Antes do século XX, bombas plantadas em carroças tinham sido utilizadas em planos de assassinato contra Napoleão. O caso mais conhecido ocorreu em 24 de dezembro de 1800. O primeiro carro-bomba pode ter sido utilizado na tentativa de assassinato do sultão otomano Abdul Hamid II em 1905 em Istambul por armênios separatistas, sob comando de Papken Suni, integrante da Federação Revolucionária Armênia.
O primeiro carro-bomba suicida (e, possivelmente, o primeiro atentado suicida) aconteceu na Faculdade Bath em 1927, em que 45 pessoas, incluindo o homem-bomba, morreram e metade de uma escola foi explodida. No vídeo abaixo, você pode conferir o poder de destruição de um carro bomba:




[FONTE]



Um blog de Curiosidades
Uêba - Os Melhores Links